ESCRITA & COMPANHIA
 

RECENTES


ARTES

Daniela Garrido, 8. B

Publicado em 12 nov 2020


Natal

Maria Leonor Chaves, 5. A

Publicado em 09 nov 2020


O Natal est a chegar

Ema Neto, 5. A

Publicado em 09 nov 2020


Natal

Maria Elisa Loureno, 5. A

Publicado em 09 nov 2020


Est a chegar o Natal

Matilde Fernandes, 5. B

Publicado em 09 nov 2020


Natal

Miguel Palaio, 5. B

Publicado em 09 nov 2020


 

VER POR ANO LETIVO


  2020/2021         2019/2020         2018/2019

 

  2017/2018         2016/2017         2015/2016

 

  2014/2015         2013/2014         2012/2013

 

  2011/2012         2010/2011         2009/2010

 





As minhas memrias
Publicado em   12 nov 2020

Disciplina de Portugus  -   Diogo Couto, 8. B





Colocando a cassete da infncia, muitos momentos percorrem a fita, saltando um, em
especial, vista, pelas emoes vividas nessa altura.
Eram noites de vero, inundadas pela escurido, mas com uma temperatura bastante
elevada. Saa eu, sem a idade de todos os dedos da mo, com o meu pai. Ia todo contente
buscar a garrafa de gua banca da cozinha em biquinhos de ps. Depois de colocada na
mochilinha, amos os dois pela noite dentro, que nem aventureiros Sim, era mesmo esse o
nome que eu dava! Era mais ou menos assim: Pap, vamos fazer aventuras. Sentia-me
mesmo uma mistura entre Indiana Jones, parkoureiro e o meu dolo de infncia, Jack
Sparrow.
L amos os dois que nem dois irmos, lado a lado. Saltvamos muros, percorramos
florestas, subamos colinas Eu era a sombra do meu pai e ele era o meu sorriso.
Tantos filmes gravados A cena principal foi aquela em que uma vez entrmos no
terrao de uma casa para podermos continuar o nosso percurso. Sentia-me livre!
A noite, o tempo e a vida paravam ao meu redor, quando, nessas noites incrveis, nos
debruvamos no reflexo do rio. Era mgico! Enquanto o meu pai me enchia de histrias, eu
s pensava em no querer sair dali nunca mais. Os dois companheiros sentados na margem do
rio, a ouvir os grilos, a gua a correr, e as prprias gargalhadas.
Depois de tudo isto, chegava a derradeira competio: quem conseguia atirar pedras
mais longe utilizando o ricochete na gua?
Nessa altura, eu tinha as emoes flor da pele Na minha cabea, quem ganhasse
era o campeo mundial
Depois de imensas derrotas seguidas, lembro-me de que, um dia, fiz um lanamento
perfeito, com uma execuo exmia Sentia-me o maior! Naquele momento, eu era o rei do
mundo Ningum me podia parar!
Chegava a casa com um sorriso de orelha a orelha e contava tudo minha me. De
peito inchado, exagerava em tudo o que dizia. Tal como crianas fazem, certo?!
Naquele momento, envergava ao peito a medalha imaginria de campeo mundial ou,
se quiserem, o pequeno campeo do meu pai!
Momentos incrveis! No choro porque acabou, sorrio porque aconteceu



|  Rua Cnego Barreiros   3500-093 Viseu  |  Telef: 232 421 981  |  Fax: 232 432 855  |  Email: geral@colegiodaviasacra.pt  |